Ferramentas Pessoais
a a a
Revista CH / 2011

Herança romana

Leitor da CH pergunta: Por que se fala uma língua neolatina na Romênia, país geográfica e culturalmente mais ligado ao mundo eslavo? O linguista Carlos Alberto Faraco, da Universidade Federal do Paraná, responde.

Por: Carlos Alberto Faraco

Publicado em 19/05/2011 | Atualizado em 02/06/2011

Herança romana

Hoje, a maior parte do vocabulário romeno é de origem latina, seja por herança direta, seja pela absorção, a partir do século 19, de palavras do francês e do italiano. (foto: Mihaela Musat/ Scx.hu)

Pergunta enviada por Mateus Luiz Simões, de Goiânia/GO, por correio eletrônico.

Trata-se de uma herança da presença romana naquele território no início da nossa era. Como sabemos, os romanos tinham o rio Danúbio como um dos limites de seu império e, por isso, raramente o cruzaram.

No entanto, em razão de contínuos conflitos com os dácios – povo que habitava boa parte do território da atual Romênia ao norte do Danúbio –, o imperador Trajano invadiu e ocupou a Dácia em 107 d.C., tornando-a uma província do Império Romano.

Em 275 d.C., as tropas romanas se retiraram da região. A população romanizada, contudo, manteve sua identidade étnica, cultural e linguística, especialmente por ter se fixado nas áreas mais montanhosas. 

Apenas em meados do século 19, quando se constituiu politicamente a atual Romênia, é que o alfabeto latino foi adotado

Dali se espalhou posteriormente pelas planícies, consolidando atividades econômicas estáveis e chegando a constituir, no século 13, unidades político-feudais autônomas, o que continuou a favorecer a manutenção da língua de origem latina.

Os primeiros textos escritos em romeno só apareceram no século 16. Utilizava-se, à época, o alfabeto cirílico. Apenas em meados do século 19, quando se constituiu politicamente a atual Romênia, é que o alfabeto latino foi adotado.

Em razão de contínuos contatos com populações falantes de línguas eslavas, o romeno incorporou um número expressivo de palavras dessas línguas (algo em torno de 20% do total). A maior parte do seu vocabulário é, no entanto, de origem latina, seja por herança direta, seja pela absorção, a partir do século 19, de palavras do francês e do italiano.

Por fim, vale lembrar que as características morfológicas e sintáticas do romeno são claramente de origem latina.  

Carlos Alberto Faraco
Departamento de Linguística
Universidade Federal do Paraná

Texto originalmente publicado na CH 281 (maio de 2011).

Ações do documento
blog comments powered by Disqus
Assinatura digital

acervo digital

Clique aqui para informações

Suplemento cultural

banner sC

Quer publicar na CH?

Se você é pesquisador e gostaria de submeter um artigo para publicação na Ciência Hoje, confira antes nossas instruções para autores.

Acesso ao conteúdo

A cada nova edição da CH impressa, alguns artigos e seções ficam disponíveis gratuitamente para todos os leitores. Esses itens são identificados com o ícone PDF aberto(para download) ou disponibilizados em uma versão digital reduzida da CH. Os outros artigos e seções (identificados com o ícone PDF fechado) estão disponíveis para assinantes da CH digital e nas compras de edições individuais. Clique aqui para comprar.

RSS

RSS gif

Seja notificado sempre que for publicada na CH On-line uma nova matéria da CH impressa. Saiba mais sobre RSS.

Sua opinião

Caro leitor, gostaríamos de contar com sua colaboração, respondendo a uma breve pesquisa para aprimorarmos ainda mais a qualidade da revista Ciência Hoje. Na edição deste mês: 1) Qual o artigo de que você mais gostou? 2) Qual o artigo de que você menos gostou? Deixe suas respostas nesse fórum ou envie-as para cienciahoje@cienciahoje.org.br. Obrigado por sua participação!

 
Parceria: 

Ciencia Hoy